7 erros que as mulheres cometem ao empreender

Ligado .

a16Os principais erros que as mulheres cometem ao empreender
*Escrito por Camila Farani, especialista em empreendedorismo feminino | via Revista Exame

O empreendedorismo feminino vem ganhando força cada vez mais no cenário dos negócios. Segundo relatórios do GEM (Global Entrepreneurship Monitor), o número de mulheres que empreendem tem aumentado nos últimos anos. No Brasil, elas já se equiparam aos homens: estão à frente de 49,3% dos novos negócios. Em 2002, esse índice era de 42%.

No comando de suas empresas, muitas delas passam por dificuldades típicas do gênero feminino. Mas não se enganem! Esses problemas também são comuns a todos os empreendedores, independente do sexo. Listo aqui os mais comuns para que você não caia nessa armadilha e contribua para não aumentar a estatística brasileira de negócios mal sucedidos.

1. Não se planeja
Em muitos casos, é comum as mulheres começarem seus negócios de forma acidental, sem planejamento e estratégia. O conselho é simples: pare o que está fazendo agora e faça um plano de negócios. Hoje, existem vários modelos no mercado. O mais apropriado para as startups é o canvas. Nele você irá refletir sobre o produto/serviço, o público-alvo, como a empresa será administrada no dia a dia e os custos do primeiro ano, além de mencionar as responsabilidades de sócios e empregados.

2. Não tem um objetivo claro
Se a mulher não entende que tem um negócio nas mãos, imagine o cliente. É preciso entender o que você faz e pra onde você quer ir. Elabore uma descrição clara do que a empresa faz. Isso é o começo de tudo.

3. Age sozinha
Muitas empreendedoras acham que conseguem controlar a empresa sozinha. Para administrar com sucesso, é importante se cercar de uma equipe com pessoas que tenham diferentes pontos fortes e expertises.

4. Foca no lado emocional
A mulher, diferente do homem, tenta criar vínculos na hora de se relacionar com clientes e consumidores. Na hora do “business” devemos deixar nossa sensibilidade de lado e ser mais frias. Afinal de contas, o mercado é competitivo e difícil pra todos.

5. Não sabe precificar
Dinheiro é um assunto delicado para mulheres, e muitas têm dificuldades para discutir preços, o que geralmente as leva a subavaliar seus produtos ou serviços. Isso porque muitos negócios começam de forma amadora e quando se dão conta percebem que ali existe uma oportunidade. Entender e identificar essa transição é extremamente importante.

6. Falta de controle das finanças
As mulheres costumam ser menos assertivas na hora de fazer cobranças. Administrar o fluxo de caixa, cobrar dívidas e controlar pagamentos são pontos críticos para elas. Procure estudar o assunto ou faça melhor: delegue para não tirar seu tempo da estratégia do negócio.

7. Não separa o pessoal do profissional
Nós mulheres, com nosso espírito maternal aflorado, costumamos nos aproximar demasiadamente dos funcionários, os tratando como se fossem amigos ou parentes. Um erro! Isso pode se tornar um problema na hora de tomar decisões para os interesses da empresa.

*Camila Farani é CEO do Grupo Boxx, focado em alimentação, e co-fundadora do Mulheres Investidoras Anjo.

{fcomment}

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Quem está online:

Temos 47 visitantes e Nenhum membro online