Como escapar da armadilha de falta de tempo

Por  | via Jornal do Empreendedor

a13

Você se sente sufocado com a falta de tempo? Veja como superar esse problema

Você já se sentiu mal por ter perdido um prazo e, mesmo assim, depois da culpa, continuou adiando as suas tarefas? Você constantemente se sente como se estivesse atrasado?

Essa sensação de estar atrasado é realmente o que nos impulsiona a continuar fazendo o nosso trabalho, apagando pequenos incêndios à custa de tarefas com benefício real a longo prazo.

Segundo o economista Sendhil Mullainathan e psicólogo Eldar Shafir autor de Scarcity: Why Having Too Little Means So Much, uma vez que adotamos uma mentalidade de “escassez de tempo” e nos sentimos super-ocupados nos induzimos um tipo de miopia que nos torna menos perspicazes, com menos visão de futuro e menos controlados.

Em outras palavras, as horas reais que você tem disponíveis para fazer o seu trabalho poderiam continuar a serem as mesmas, mas apenas um sentimento de atraso é suficiente para atrapalhar a sua produtividade.

A boa notícia é que é possível escapar dessa armadilha reformulando como você percebe a sua falta de tempo.

 

a13a

É possível fugir da armadilha, e da sensação de falta de tempo.

#1. Defenda suas prioridades, afirmando-as em voz alta

Essa mentalidade de escassez de tempo pode causar negligência de prioridades que estão além do que está na sua frente.

Isso faz com que você ignore as tarefas que são importantes, mas não urgentes, como a sua saúde, relacionamentos, leitura, reflexão ou exercícios.

Esses itens nos pressiona demais. Sempre dizemos que vamos “fazer depois”, mas, na realidade, essas tarefas desaparecem no meio das outras e, provavelmente continuarão a serem desfeitas.

Para combater isso, Laura VanderKam sugere substituirmos a frase “eu não tenho tempo para isso”, com “isso não é uma prioridade”.

Em vez de dizer: “eu não tenho tempo para trabalhar no meu romance”, tente dizer: “escrever agora não é uma prioridade” em voz alta e veja como se sente.

Em vez de vir com desculpas como: “eu não posso emagrecer indo a academia com este grande prazo chegando”, diga “meu bem-estar não é uma prioridade”.

Fazer isso o impede de ignorar a verdade e permite priorizar melhor seus objetivos.

Essa mudança de perspectiva também pode ajudá-lo a ver quando você está usando muito tempo das prioridades de longo prazo para prazos de curto prazo.

#2. Agende tarefas difíceis para quando você estiver concentrado

Em outro estudo dirigido por Mullainathan e Shafir, pessoas diabéticas buscando a palavra “rosquinha” em vez de uma busca por imagens aumenta as chances dessas pessoas encontrarem outras palavras em 30%.

O simples pensamento de tentação distraiu os dietéticos o suficiente para atrapalhar o seu desempenho.

Um fenômeno semelhante acontece quando você está preso em uma mentalidade de tempo escasso.

Suas preocupações sobre um projeto com prazo iminente pode permanecer em sua mente quando você está tentando fazer outra coisa.

Esses pensamentos irritantes limitam profundamente a sua capacidade mental, que por sua vez faz com que você cometa mais erros com a tarefa na mão, o que significa que a tarefa vai demorar mais ainda para ser concluída.

Em vez de se preocupar em quando você vai ter tempo para fazer alguma coisa, pergunte quando em vez disso, você terá concentração para esse assunto.

É importante para lidar com o trabalho urgente e importante, mas não quando você sabe que vai ter uma capacidade mental superior.

Por exemplo, se você perceber que tem um baixo índice de desempenho em seus projetos paralelos depois do trabalho, pode ser melhor acordar mais cedo para trabalhar nele.

a13b

Como você lida com a suas tarefas e seu tempo?

#3. Tire um tempo para você

A mentalidade da escassez te transforma em um avarento de tempo. Você começa a fazer coisas tolas como contar os minutos que você gasta esperando na fila para o seu café ou silenciosamente amaldiçoando cada suburbano que desacelera sua maneira de trabalhar.

Neste ponto, doar seu tempo parece ser a última coisa que você deve fazer.

No entanto, pensar que você não tem tempo suficiente para ser generoso com determinada tarefa, é um antídoto surpreendentemente eficaz para a combater a mentalidade de falta de tempo.

Não podemos controlar o que acontece durante o nosso dia, mas podemos controlar como reagimos.

Normalmente, “estar ocupado” é um estado de espírito, uma armadilha que você pode, e deve, se esforçar para evitar. Reformule a sua visão e, sua produtividade (e saúde mental) vão agradecer.

___

Este artigo foi adaptado do original, “Escaping the Time-Scarcity Trap”, do 99u. | via Jornal do Empreendedor

{fcomment}

 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Quem está online:

Temos 27 visitantes e Nenhum membro online